(11) 94955.5634


SP terá prédio do Minha Casa com bicicleta e hotelaria

Conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida: a entrega dos apartamentos está prevista para dezembro de 2017

São Paulo – A cidade de São Paulo terá o primeiro edifício do programa Minha Casa Minha Vida a oferecer aos moradores serviços de hotelaria como faxina, mensageiro e até empréstimo de bicicletas elétricas.

O empreendimento, da incorporadora Bracon, abriu nesta semana o apartamento decorado do “br caetano”, na Rua Caetano Pinto, centro da capital paulista. A entrega dos apartamentos está prevista para dezembro de 2017.

“Estamos antecipando uma tendência, quanto a adoção de estratégias de mercado, para aumentar a atratividade e o potencial de valorização dos empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida”, afirma o diretor geral da Bracon, Alon Nussbacher.

O edifício terá 214 unidades que variam de 29m² a 39m² e com preços a partir de R$ 171 mil. O valor do condomínio será de R$ 189 por mês. O terreno fica a duas quadras da Estação de Metrô Pedro II.

“Concebemos o empreendimento para pessoas que dependem dos modais de transporte público e hoje residem em outros bairros, deslocando-se diariamente, sobretudo jovens e jovens casais”, explica Nussbacher.

Nas áreas comuns haverá academia de ginástica e espaço equipado para fitness externo; piscina, quadra poliesportiva, local para animais de estimação, praças com bancos, wi-fi nas áreas comuns, salão de festas, espaço gourmet, churrasqueira e bicicletário equipado com bikes elétricas para locação.

O morador terá ainda a disposição uma lavanderia coletiva que será instalada em espaço planejado para convivência. Para usar os serviços de faxina e mensageiro, opcionais, o morador terá de desembolsar R$ 75 por mês.

O prédio ainda terá aproveitamento de água de chuva, eficiência energética nas áreas comuns e privativas – incluindo sistema de energia solar – e infraestrutura para coleta seletiva de lixo.

Este empreendimento é o primeiro da Bracon no programa Minha Casa Minha Vida. A Tarumã Engenharia, parceira no projeto, atende o programa desde que este foi lançado pelo governo federal.